Menu

Em tempos de internet, a quantidade de informações trocadas diariamente é imensa. Em junho deste ano, a internet brasileira atingiu uma marca impressionante (e histórica!): a troca de tráfego diária atingiu os 3 terabytes por segundo!

Esse volume diz muito sobre como tem sido a relação das pessoas com a internet. É também por esse caminho que podemos compreender o modelo de consumidor e de compra que estamos vendo ganhar vida. Assim, o marketing digital vem tendo bastante sucesso em suas estratégias e execuções, já que lida diretamente com toda a esfera que engloba a dupla-face usuário e consumidor.

Os pilares do marketing digital incluem as etapas de atração, conversão, venda e fidelização. Uma das etapas mais importantes, e que fornecerá subsídio para que o restante do processo se dê, é a conversão. Isto é, quando a pessoa fornece dados e informações pessoais, deixando de ser um visitante e passando a ser um lead.

Uma série de outras estratégias podem ser realizadas quando se tem boas informações sobre um grupo de pessoas que interagiram, de alguma maneira, com a sua marca. Por isso, no post de hoje, nós separamos 3 oportunidades que você está perdendo por não coletar dados dos seus clientes e potenciais clientes!

 

1) Segmentação

O processo de conversão geralmente se dá com o preenchimento de um formulário; é com ele que as pessoas fornecerão seus dados e informações, normalmente em troca de alguma oferta (e-book, infográfico, desconto, orçamento, etc). A maior vantagem disso é o poder que você tem de segmentar, em grupos específicos, as pessoas que preencherão as lacunas. Isso porque você pode selecionar quais informações serão exigidas: além do e-mail, que é imprescindível, você pode também solicitar informações sobre cargo e ocupação, faixa etária, interesses, etc.

 

Com base nisso, você pode enviar conteúdos, produtos e oportunidades cada vez mais alinhados ao perfil do usuário, aumentando as chances de efetivar uma compra.

 

2) Nutrição

A nutrição é uma das maneiras de amadurecer o potencial cliente e suas ideias. Nesse sentido, o amadurecimento se dá pelo caminhar do usuário pelas etapas do processo de compra. Esse processo, por sua vez, pode se dar por uma estratégia de e-mail marketing, por exemplo. Com uma lista de contatos segmentada (veja a importância da segmentação!), você é capaz de oferecer conteúdos para todas as etapas do processo de vendas. Desde o interesse do usuário em determinado assunto, até o reconhecimento de um problema e a consideração de uma solução, amadurecendo cada uma das decisões do potencial cliente.

 

3) Fidelização no pós compra

O pós compra é uma etapa pouco valorizada, mas que é extremamente importante e produtiva. Organizar e preservar os dados de quem já comprou com você é uma oportunidade e tanto para fechar uma nova compra posteriormente. Afinal, é muito mais fácil manter um cliente do que conquistar um novo, certo? Sem as informações certas e uma estratégia alinhada, você perde a valiosa oportunidade de se relacionar com o seu cliente. De nutrir o processo de uma nova compra até a notificação de ofertas e descontos, trabalhar as informações de quem já é cliente é uma maneira de fidelizar e estar sempre próximo!

 

Ficou interessado no processo de conversão de clientes e no trabalho com as informações que eles oferecem? Confira nosso post com os 4 tipos de landing page para converter!